CPI do Senado Federal comprova:Previdência é Superavitária – Dados Foram Manipulados, etc

Aprovado por Unanimidade o Relatório da CPI da Previdência no Senado Federal

Principais pontos do Relatório da CPI

1-Previdência Social não é deficitária, mas alvo de má gestão.

2.Governo está manipulando dados para tentar aprovar a Reforma da Previdência – “há uma série de cálculos forçados e irreais”.

3.desvios de recursos da Previdência para “Outros Setores” (inclusive pagamento de Juros da Dívida Pública).

4.mentira nas informações do Governo que “desenham um futuro totalmente inverossímil para Previdência” – com o intuito de acabar com a previdência pública e criar um campo para atuação das empresas privadas.

5.Premiação do mau pagador/sonegador, com programas de perdão e parcelamento de dívidas (Refis).

4.Grandes Empresas devem 450 bilhões a Previdência.

Leia você mesmo na página do Senado Federal www.senado.gov.br

DIVULGUE para todos – é preciso mostrar que esse Governo é mentiroso – e que está tirando dos pobres – para dar aos ricos: Políticos, Grandes Empresários e Banqueiros.

VAMOS   LUTAR – Contra a Destruição da Previdência  !

A HORA DE LUTAR É AGORA – Dez/2017 e Jan/2018 – Votação marcada p Fev/2018.

  1. Ajude a Esclarecer a População – Isso TEM TUDO A VER COM VOCÊ !

  2. Pressione seu Sindicado ou Associação – para agir – se posicionar, cobrar

  3. Pressione seu Vereador/Prefeito/Deputado/Senador

  4. Posicione-se CONTRA – Use Redes Sociais: mande e-mails p/ vereadores, Deputados, Senadores Páginas como UOL, G1, TERRA, etc – Posicione-se CONTRA as mentiras

5.         Participe das Manifestações de Rua: São Nossa Maior Força !

Caros amigos – eu fui prá rua – tirar o PT que estava roubando – mas vemos na TV, Jornais, Redes – que a roubaria continua nesse Governo do mesmo jeito ou até mais – e agora FEVEREIRO/2018 quer Destruir a Previdência para entregá-la aos Banqueiros Privados !

Não dá mais para ficar calado ! É preciso lutar; AGORA É a hora de lutar !

Abraço a todos – fiquem com Deus

prof. Augustinho Paludo